segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Acerca do Nú, do Desejo, do Pensamento e do Juízo sobre nós e outrem




  • Victor Nogueira

Não sei o que significa «recordar-me» mas deixei lá a bolinha. Vim aqui por causa dum cartoon do Bush e depois fui vendo os blogs da lateral, como sempre faço. Alguns despertam-me a atenção e vou vê-los e desses passo a outros. Este tem efectivamente um título apelativo, seja para machos, seja para fêmeas. Fui ao 1º post e gostei. deambulei pelos outros e procurei em vão descobrir o autor da gravura de abril 25, 2005, pois com o zoom a imagem perde definição.


Voltei ao princípio e deixei-me levar pela apreciação das imagens, mais do que pela leitura, não por demérito teu mas por cansaço e falta de disposição para ler. E de repente lembrei-me de duas histórias. No tempo em que conversava nos chats, as minhas interlocutoras por vezes referiam a javardice e ordinarice do viril macho lusitano. Mudei de nome e entrei com um nick nada provocatório: «Gatinha Doce». Em menos dum minuto tinha montes de luzinhas a piscar. Dois convidaram-me logo para a cama e outro até me enviou uma pretensa foto dele com o seu iate. Outros dois «apaixonaram-se» e os restantes tiveram uma conversa banal.


A outra história, também verídica, é a de uma amiga minha engenheira que foi nomeada chefe duma sala de desenhadores (projectistas). Estes, tal como em muitas oficinas de quintal ou em balneários masculinos da classe D ou E, tinham as paredes cheias de mulheres mais ou menos despidas, em poses mais ou menos eróticas.


A minha amiga foi parando em frente de cada foto, como se estivesse a admirá-la, e chegando ao fim disse que tinham bom gosto, mas como ela era mulher e gostava de homens, especialmente nus, entendia que a partir do dia seguinte, por uma questão de igualdade, nas paredes também deveria haver fotos de homens nus e similares.


No dia seguinte as paredes estavam vazias!


Não há qualquer moral nestas histórias, verídicas, é certo, mas simples carreirinha de letras ou códigos uns a seguir aos outros.

Da vista gostei. Do 1º post também. Noutra altura passarei à leitura dos restantes.


Comentário em Sem Pénis Nem Inveja

no post EU-NÃO-SOU-MENOS-DO-QUE-ELE-MAS-SOU


Imagem de autor não identificado, retirada do post de 2005 Abril 25

2 comentários:

Estrela Cadente disse...

Afinal ainda continuo um pouco ingénua, agora é que vi onde foste buscar tudo isto.
Ainda te admiras de eu dizer que sou estúpida. Isto deve ser do sono que tenho feito o possível para aguentar.

Victor Nogueita disse...

(---)

Vítor Moreira - elucidativos os exemplos que escolheu. Mas o que me tocou mesmo foi o propósito de ler o que por aqui vai ficando. Alguns textos com poeira visível, outros nem tanto.

(...)

Publicado por: Teresa C. às novembro 6, 2007 08:43 PM
_____
Retirado do blog onde o meu post foi inicialmente colocado. Claro que é Nogueira e não Moreira !