domingo, 31 de agosto de 2008

domingo, 24 de agosto de 2008

Campanhas de Alfabetização


Olá, Maria Papoila
.
.
Não percebi o teu novo blog.
.

Bem, li com atenção o teu post e como depois de resolver alguuns problemas poderei «gozar» da liberdade de «reforma», pensei que talvez pudesse ser interessante pegar nas «Campanhas de alfabetização» e na documentação que referes. Poderia ser que dali conseguíssemos fazer nascer uma obra ou deixar que os testemunhos se não percam de todo. Que dizes?

.

Victor Manuel

.

.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

O Princípio do Vazio

As fotos são mui belas. Mas ...., de acordo com o texto, devíamos ter destruído todo o passado que nelas está representado? Adorei as fotos mas o passado é memória de erros que devemos evitar no futuro e testemunho de alegrias que tivemos. De qualquer modo, mesmo no desacordo que entre nós surge muitas vezes, gracias pelas belíssimas fotos do pps, que [por mail] compartilho com algumas das pessoas que estimo ou amo, apesar da sua ausência.

Victor Manuel

De: susana silva [mailto: ]
Enviada: segunda-feira, 18 de Agosto de 2008 11:20
Para: Victor Nogueira
Assunto: Fwd: FW: O princípio do vazio

.

.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

A verdade e a Fronteira


Estefania diz: 18/Ago/2008 18:58
.
El estado se cambió a Compañeros de historia, tomando en cuenta lo implacable que debe ser la verdad, quisiera preguntar me urge tanto, ¿qué debiera decir, qué fronteras debo respetar?



Que é a verdade? Há tantas verdades quantas pessoas, tantas verdades quantas as barricadas. A minha verdade é a da nossa barricada e um dia venceremos. A vitória é a nossa fronteira. Qual é a tua fronteira? E a tua barricada?
.
.
Victor Nogueira


.

domingo, 17 de agosto de 2008

Em conversa com os meus botões (11) - Da Literatura


Litogravura de José Dias Coelho



* Victor Nogueira
.
Pensei que a tua era uma «novela» fictícia» resposta a uma outra minha. Não sei qual delas te perturba, mas a tua está muito bem escrita e é um contraponto à minha. Mas tu lá sabes e restam-me os teus poemas. Pode ser que graças Ao Sabor do Ollhar venhas a receber o Prémio Nobel da Literatura, para grande desgosto do Lobo Antunes, que lá recebeu o Prémio Camões - tão feliz que está na foto - mas no não perdoa ter sido superado pelo Saramago no Nobel. Al iás aprecio mais Saramago (apesar do seu ar público enfadado) que o Lobo. Embora todos falem no Memorial do Convento ou no Ano da Morte de Ricardo Reis, esquecem Levantados do Chão, que tem um cantinho no meu coração, aliás como a dramaturgia dele.
.
Shakespeare é um grande poeta e dramaturgo, embora quanto aos sonetos eu prefira uma edição bilingue da Sá da Costa, salvo erro, do que a do Vasco Graça Moura, que no entanto também aprecio, apesar das suas diatribes políticas de mais laranjista que a laranja :-)
.
Quanto a ti, gosto do teu poema. Daquele e não só. Da tua prosa, só tenho aquela, de quarentena enquanto não mudares de «posição».
.
Eu poetizo de muitas maneiras: tenho sonetos com sabor a Camões e Sá de Miranda ou Bocage, outros poemas que que tiveram como ponto de partida o Daniel Filipe ou Eugénio de Andrade, passando pelas quadras populares. A minha prosa é reconhecível, mesmo em textos que deixam de ser meus para passarem a ser do «colectivo».
.
Quanto à poesia, com tanta heterogeneidade, não sei se sucederá o mesmo.
.
sMas poetiso por «necessidade», especialmente quando estou em baixo, ma agora já consigo escrever jogando e brincando com as palavras, como se estivesse alegre.
.
Mas ... a felicidade é sempre tão breve que pouco tempo me resta para vivê-la ou saboreá-la, quanto mais para escrever longamente sobre ela.
.
Bjo para ti e considera que tens valor.
.
Tenho uma curiosidade: conhecer as tuas pinturas que inspiraram os teus poemas e outras se continuaste por essa via.
.
.
Victor Manuel
.
.

terça-feira, 12 de agosto de 2008

A Cana de Pesca


Querida Amiga

.

Tenho sentido a tua ausência. Gosto muito de ti, embora tenhas talvez idade próxima da minha filha que um dia destes fez 32 anos. Nem sequer teve tempo ou a lembrança de jantar ou lanchar com os cotas como o pai e a avó materna, que conhecem qd precisam de ajuda, sobretudo monetária. Os filhos, por duro que seja, são uma ilusão nesta sociedade desumana e feroz. Hoje tenho 62 anos e dizem que sou jovem. Mas estou mais preso do que quando eles eram novos e eu casado. Hoje, quem me condiciona a vida e os passos, é a minha mãe, que tem 88 anos e há 7 vive comigo.



Mas às vezes sinto-me tão cansado, que embora goste deles, apesar das suas facetas positivas, gostaria de pôr cem km entre mim e eles. Já lhes dei todas as canas de pesca e as técnicas de pescar. A mais não quero continuar pelo coração/sentimento obrigado.

Bjo grande, moça

Victor Manuel

.

.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Agosto - Mais Brilhante que Mil-Sóis

Hiroshima após o bombardeamento/holocausto nuclear. O «senhor» abaixo nunca se arrependeu e dormiu sempre bem, pois limitara-se a cumprir ordens.
Nunca foi julgado nem a cadeia de comando até Harry Truman, como criminosos de guerra e genocidas, num qualquer Tribunal de Nuremberga.


Colonel Paul Tibbets waving from Enola Gay's cockpit before taking off for the bombing of Hiroshima. (USAF Photo)




Desenho de Tibuka





Quadro de Magritte
.
.

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Bom Repouso e ...

Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

Bom Fim de Semana



clicar na imagem, e/ou ler o esboço de novela,
de acordo com o seu querer e/ou «curiosidade».



.
.