sexta-feira, 22 de Abril de 2011

O Grande Otelo - Parte 2

INTRÓITO
.
.

Otelo Saraiva de Carvalho
"Precisávamos de um homem com a inteligência de Salazar"



Precisamos de um homem com a inteligência e a honestidade do ponto de vista de Salazar” afirma Otelo Saraiva de Saraiva de Carvalho, em entrevista que hoje pode ler no WEEKend do Negócios.

O capitão de Abril classifica ainda o antigo ditador como um "crânio" e diz que a sua prisão, no âmbito do processo FP-25, foi urdida pelo PCP. Otelo Saraiva de Carvalho acaba de lançar o livro "O Dia Inicial", no qual narra hora a hora os acontecimentos que se viveram no 25 de Abril de 1974. A não perder. 
.
.
.
.


Entrevista ao Jornal de Negócios

Otelo: “Precisávamos de um homem com a inteligência do Salazar”

21.04.2011 - 11:17 Por PÚBLICO


Otelo culpa o PCP pela sua detenção em 1984


Otelo culpa o PCP pela sua detenção em 1984 (Rui Gaudêncio (arquivo))



Otelo Saraiva de Carvalho afirma que o país precisava hoje de um homem com a inteligência e a honestidade de Salazar. Em entrevista ao Jornal de Negócios o capitão de Abril afirma, recusando a ideologia fascista do ditador, que não há políticos hoje com um perfil assim.



“Falta-nos quem saiba orientar o povo com honestidade, generosidade, com espírito de missão. Salazar foi uma pena, porque era um crânio em economia e finanças, podia ter feito maravilhas pelo povo, mas era um tipo de miopia política. Precisávamos de um homem com a inteligência e a honestidade do ponto de vista do Salazar, mas que não tivesse a perspectiva que impôs, de um fascismo à italiana. Isso é que não”, defende Otelo Saraiva de Carvalho, em conversa com o Jornal de Negócios no âmbito do seu mais recente livro “O dia inicial”, em que descreve hora a hora o que se passou no dia 25 de Abril de 1974.

Otelo diz ainda que a “utopia” concretizada que foi o 25 de Abril não seria hoje possível com Forças Armadas maioritariamente voluntárias, “que não estão disponíveis para entrar numa oposição ao Governo que lhes paga”. Se o dinheiro não chegar, diz Otelo, “aí podem acontecer coisas graves”.

E acusa o PCP de ter estado por trás da sua detenção em 1984 e de ter feito com que ficasse em prisão preventiva cinco anos no âmbito do caso FP 25. Acusa ainda alguns nomes então na Polícia Judiciária, como a actual directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal, Cândida Almeida , então na PJ, de, devido à militância no PCP, tere estado por trás da sua detenção.
-
.
.
.
**********
.
Victor Nogueira
.
‎"Precisávamos de um homem com a inteligência e a honestidade do ponto de vista de Salazar” "O capitão de Abril classifica ainda o antigo ditador como um "crânio"
.

.

“Falta-nos quem saiba orientar o povo com honestidade, generosidade, com espírito de missão. Salazar foi uma pena, porque era um crânio em economia e finanças, podia ter feito maravilhas pelo povo, mas era um tipo de miopia política. Precisávamos de um homem com a inteligência e a honestidade do ponto de vista do Salazar, mas que não tivesse a perspectiva que impôs, de um fascismo à italiana. Isso é que não”,

.

.
Já pedi para me guardarem o Jornal de Negócios de 21 Abril para ler a entrevista na íntegra. Mas o que ressalta imediatamente do que o Público publica é a crença num Salazar, Caudilho ou D. Sebastião para "orientar o povo" Para quem diz defender o poder popular e a democracia de base, é notável este necessidade de alguém como Salazar (ou Spínola?) para "orientar” a carneirada ou manada --- Música, Maestro -- 

OS VAMPIROS




. .
 
.
O CHARLATÃO
.


 .
.

TOURADA
.
.




 ----- Os partidos existem para conquistar e exercer o poder “democrático” duma minoria em ditadura contra as populações e os trabalhadores ou para exercer o poder democrático das populações e dos trabalhadores contra a minoria capitalista que governa o Mundo e formata as consciências para que a maioria não tome consciência que é nas suas mãos, na unidade e na solidariedade que reside a sua força. Mas a leitura integral da entrevista servirá para colocar os pontos nos is
.
.


VER 

O "Grande" Otelo

.

Sem comentários: